quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Infecção do Trato Urinário (ITU)

     A ITU é considerada como a infecção bacteriana mais comum. Vinte por cento das mulheres fazem algum episódio de ITU durante a vida. Entre os homens não é comum, mas podem ser graves quando ocorrem.
     Estudos indicam que a prevalência de bactérias na urina de mulheres com mais de 60 anos é de 6 a 8% e aumenta para próximo dos 20% em populações com mais de 80 anos. Há estudos consistentes registrando que a prevalência de bacteriúria é de 30 a 50% em mulheres institucionalizadas e de 20 a 30% em homens institucionalizados.
     Em idosos, a maioria das ITU é assintomática, mas quando apresentam algum sinal, são: aumento na frequência em que a pessoa urina; dor e ardência na uretra, urgência miccional; peso ou ardência na região da bexiga durante a micção; o aspecto da urina pode ser turvo, leitoso ou até vermelho; febre pode significar que a infecção está atingindo os rins, embora a ausência de febre, em idosos, não exclui infecção renal. Neste caso, pode haver dor lombar ou abaixo das costelas.
     A ITU é tratada com medicamentos antimicrobianos e depende do histórico do paciente e do exame de urocultura para identificar a bactéria. O medicamente deve ser utilizado de 7 a 14 dias e quando em homens nunca inferior a 10 dias.
    A prevenção da ITU depende de algumas medidas simples: beber água em boa quantidade e urinar sempre que necessário (não protelar a micção); higienizar no sentido da frente para trás, após a evacuação, para evitar o transporte de bactérias do ânus para a vagina e uretra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário