domingo, 25 de novembro de 2012

Fisioterapia Geriátrica

O envelhecimento é um fato natural da vida, é um acontecimento fantástico que permite às pessoas experimentarem intensamente os bons e maus momentos. Envelhecendo, temos conquistas materiais e afetivas, formamos famílias, vemos nossos filhos e netos se desenvolverem. Também presenciamos a morte de pessoas queridas e o sofrimento nosso e o do próximo.
Entendo que para envelhecermos com autonomia e independência o movimento é crucial para garantir não somente as necessidades básicas, tais como alimentar-se, vestir-se e proteger-se, como também para obter o preenchimento das necessidades psicossociais mais elevadas que envolvem a qualidade de vida.
A independência do idoso está intimamente relacionada com condições motoras e cognitivas satisfatórias para o desempenho de suas tarefas da vida diária, bem como para seu convívio social. O geronte dotado de todas as suas possibilidades para mover-se e descobrir o mundo é normalmente um idoso feliz e bem adaptado.
A capacidade funcional constitui o determinante primário das necessidades diárias das pessoas idosas. O movimento normal é elemento primordial para a funcionalidade do indivíduo. Neste ponto, que a fisioterapia adentra na geriatria, pois é essa a profissão que tem como escopo a preservação ou reabilitação do movimento humano.

   Luciano José Chaves
   Fisioterapeuta
   Crefito 63.178-F
   Especialista em Acupuntura
   Pós-graduado em Fisioterapia Geriátrica
           Atendimento domiciliar e em Instituições Geriátricas




Nenhum comentário:

Postar um comentário